Juventude ativa!

quinta-feira, 24 de junho de 2010

SAÚDE


Depressão na juventude

Depressão é uma doença crônica, recorrente, muitas vezes com alta concentração de casos na mesma família, que ocorre não só em adultos, mas também em crianças e adolescentes. O que caracteriza os quadros depressivos nessas faixas etárias é o estado de espírito persistentemente irritado, tristonho ou atormentado que compromete as relações familiares, as amizades e a performance escolar.

De acordo com a “American Psychiatric Association”, um episódio de depressão é indicado pela presença de 5 ou mais dos seguintes sintomas, quase todos os dias, por um período de pelo menos duas semanas: estado de espírito depressivo durante a maior parte do dia, interesse ou prazer pela maioria das atividades claramente diminuídos, diminuição do apetite, perda ou ganho significativo de peso na ausência de regime alimentar (geralmente, uma variação de pelo menos 5% do peso corpóreo), insônia ou hipersônia, agitação psicomotora ou apatia, fadiga ou perda de energia, sentimento exagerado de culpa ou de inutilidade, diminuição da capacidade de concentração e de pensar com clareza, pensamentos recorrentes de morte, ideação suicida ou qualquer tentativa de atentar contra a própria vida.

Na ausência de tratamento, os episódios de depressão duram em média oito meses. Durações mais longas, no entanto, podem ocorrer em casos associados a outras patologias psiquiátricas e em filhos de pais que também sofrem de depressão. Como o abuso de drogas psicoativas e o sucídio são conseqüências possíveis de quadros depressivos, os familiares devem estar atentos e encaminhar os doentes a serviços especializados assim que surgirem os primeiros indícios de que esses problemas possam estar presentes.

“O aumento dos estados depressivos tornou-se preocupante. Neles revelam-se fragilidades humanas, psicológicas e espirituais que, pelo menos em parte, foram induzidas pela sociedade”, PAPA JOÃO PAULO II (In Memoriam).

(artigo indicado pela Jovem de Atitude Joana Bermond )

Um comentário:

  1. Olá !

    O número de pessoas com hipertensão no Brasil aumentou de 21,5%, em 2006, para 24,4%, em 2009. A hipertensão é uma doença silenciosa e ataca todas as faixas etárias. Por isso, junte-se à campanha de combate e controle da hipertensão do Ministério da Saúde. Você pode ajudar na conscientização da população por meio do material de campanha que disponibilizamos para download.

    Caso se interesse, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

    Obrigado!

    Ministério da Saúde

    ResponderExcluir