Juventude ativa!

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

CURIOSIDADES





Refrigerante Evangelizador ? É estou falando da Leão de Judá Cola, refrigerante de cola fabricado pela Alfa Gold de um empresário membro da Igreja Universal do Reino de Deus em São Paulo. Segundo o site do produto (http://www.leaodejudacola.com/), Jesus Cristo é o “presidente eterno” da empresa Alfa Gold. Moisés Magalhães – o presidente mortal da companhia – assegura que 90% da receita líquida da venda do Leão de Judá será destinada à pregação do Evangelho no mundo. O negócio é experimentar para ver se o Leão de Judá vai realmente “colar”. Difícil mesmo vai ser abdicar do “vício” de Coca-Cola. Nem o refrigerante Leão de Judá, só Jesus mesmo!
Ops! É bom lembrar que existe um refrigerante chamado Jesus. E desde 1920. O Guaraná Jesus, criado pelo farmacêutico Jesus Norberto Gomes em São Luís (Maranhão), é mais vendido do que Coca-Cola naquela região. Na real, para impedir o avanço da popularidade da bebida por todo o Brasil, a Coca-Cola comprou os direitos de distribuição do Guaraná Jesus, o que impede a comercialização fora do estado do Maranhão, único lugar onde é produzido. Em outros lugares, só pelo mercado negro ou pela internet, através do Mercado Livre. Dizem que a Coca-Cola comprou também o direito de uso da marca Jesus, mas a Coca-Cola não confirma essa informação. O motivo do sucesso do guaraná Jesus é que ele é bom. Bom mesmo. De coloração rosa (o slogan do produto é “O sonho cor-de-rosa”), a bebida é uma combinação de 17 ingredientes, com o gosto forte de cravo e canela. Tem gosto de Red Bull, só que muito mais doce (e não "te dá asas"!). O refrigerante não tem nada a ver com religião. Reza a lenda que Jesus – o farmacêutico – era ateu. Ele criou a bebida acidentalmente, quando testava um medicamento em seu laboratório. No Maranhão só dá Jesus, mesmo para quem não acredita em Deus!

Escolha as opções e viva o lado Coca-Cola, Leão de Judá ou Jesus da vida!


2 comentários:

  1. Caraca!

    A fama do Guaraná Jesus eu já conhecia, mas, foi lá no ENJ que pude conhecer! A galera do Maranhão tava se achando né, com a latinha na mão (pq só é vendido lá) e sabe qnt me cobraram: R$ 15!!

    huauahua

    Valeu a brincadeira e a oportunidade de ver essa raridade de perto, mas dinheiro não nasce em árvoe não!
    rsrs

    :)

    ResponderExcluir